Interdição da Beira Mar - Adema poderá ingressar com recurso para defender estudos técnicos antes de obras

30/04/2013 14:28:14 por Eugênio Nascimento em Variedades

“Estamos estudando que posicionamento a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) de Sergipe deve adotar. Para tal, queremos saber quais são essas medidas emergenciais citadas no parecer. É a propria obra?”. A indagação foi feita pelo diretor-presidente do órgão e secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Genival Nunes. Ele explicou que “se a emergência em referência for a própria a obra, a Adema ingressará em juízo com um recurso contra a decisão da juíza Simone Fraga, que ontem autorizou a interdição e a realização de obras emergenciais na avenida Beira Mar, numa área em que o mar avança sobre a pista. Nunes lembra que “os estudos são necessários para evitar que as obras sejam inócuas, não sirvam para nada e o dinheiro seja gasto à-toa".

Genival Nunes citou os casos das Praias do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Olinda e Paulista, todas em Pernambuco, que ganharão obras de contenção do avanço do mar dentro de um ano. São 28 quilômetros da orla pernambucana que terão suas faixas de areia restauradas, com investimento de R$330 milhões. Lá, O secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Sérgio Xavier, inspecionou os pontos mais críticos atingidos pelo avanço do mar na orla de Jaboatão dos Guararapes e Paulista. “Estamos trabalhando para agilizar, dentro dos princípios de segurança jurídica, os processos de elaboração do Estudo de Impacto Ambiental (EIA-Rima) para que as obras de contenção possam ser iniciadas com a maior brevidade”, disse o secretário pernambucano.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos