João Alves lê as pesquisas e pensa candidatura para 2014

28/12/2013 21:14:59 por Eugênio Nascimento em Política
Eugênio Nascimento

A imprensa sergipana alimenta diariamente seu noticiário em torno das pré-candidaturas dos já declarados pré-candidatos Jackson Barreto, que deseja disputar a reeleição pelo PMDB, e Eduardo Amorim (PSC), atualmente no exercício de mandato de senador da República. De fato, os dois parecem estar em disputa – se expõe publicamente na mídia criticando um ao outro, expondo obras e projetos em andamento ou declarando autoria de emendas que levam recursos para alguns projetos de municípios do interior. Mas isso não deve ser argumento suficiente para justificar o esquecimento do nome do prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), que aparece em todas as pesquisas como primeiro colocado e com percentual quase que igual à soma dos dois outros interessados em comandar o Poder Executivo Estadual a partir de 1º de janeiro de 2015.

A última pesquisa divulgada pelo Instituto Padrão mostra João Alves com 41% das intenções de votos, Jackson Barreto com 26% e Eduardo Amorim com 16%. Segmentos da imprensa ligados aos irmãos Amorim preocupou-se em questionar os números e os mais próximos de Jackson a mostrar que o governador atual passou o senador, que era segundo colocado (os números da pesquisa anterior exibiam João, com 42,3%, Amorim, com 22,4%, e Jackson, com 20,4%). Talvez pelo fato de o grupo dos irmãos Amorim cantar de galo, desde que a primeira pesquisa eleitoral para o governo do Estado expôs o social-Cristão como o segundo colocado, apostou-se que ele cresceria sempre e que já estaria em um patamar insuperável, para Jackson Barreto, e numa espécie de quase tète-à-tète com o demista João Alves. Dois casos que não aconteceram.

Mas fato é que João Alves aparece em todas as pesquisas como o preferido dos sergipanos, ainda que os seus opositores digam que ele estaria “estagnado” e ajam como se o prefeito da capital não existisse. O silêncio do demista e a falta de grandes obras e projetos para realizar a curto prazo em Aracaju tem levado muita gente do meio político a acreditar que ele não estaria propenso a disputar o direito de ser governador de Sergipe pela quarta vez. Um aliado e amigo bem próximo de João declarou para este colunista que “eu diria que hoje ele está 50% para sair candidato a governador e 50% para não entrar na disputa”. Explicou o político: “João sempre analisa os quadros políticos friamente e se define sempre em cima da hora. Então, nunca pensar que ele desistiu é muito bom”.

Um outro amigo de João explicou que “ele realmente está ainda indeciso, mas nunca disse que seria candidato ou que não seria. Mas um homem público que saiu vitorioso de uma eleição para prefeito de Aracaju e um ano depois, isso faltando apenas 10 meses para o próximo pleito, tem quase que 50% das intenções de votos válidos, está tentado à entrar na disputa. Isso é sinal de que o povo vê nele o que não vê nos outros dois pré-candidatos com os nomes colocados para o público”. Isso posto, João Alves Filho será candidato a governador de Sergipe em 2014 e, ao contrário do que acontece agora, quando Jackson Barreto e Eduardo Amorim se rivalizam na tentativa de obter o apoio dele, deverão receber visitas do prefeito, que irá buscar o apoio dois declarados pleiteantes.

Portanto, se João anda lendo os números das pesquisa, que diz nem ter conhecimento, e se vê numa situação boa, vantajosa em relação aos demais pré-candidatos, como já dizem alguns amigos muito próximos, não deve ser esquecido nesta fase de pré-campanha. Afinal, ele pode estar estagnado, mas se encontra muito forte e isso lhe faz um pré-candidato e futuramente um candidato em potencial.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos