Saúde alerta: 24 municípios sergipanos têm alto risco de epidemia de Dengue

30/04/2014 17:03:04 por Eugênio Nascimento em Variedades

Dados do Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), obtidos nos 75 municípios sergipanos, mostram que 24 deles correm o risco de ter uma epidemia de Dengue. São eles: Malhador, Areia Branca, Tomar do Geru, Cristinápolis, Umbaúba, Itabaianinha, Boquim, Salgado, Lagarto, Simão Dias, Barra dos Coqueiros, Carmópolis, Maruim, Capela, Aquidabã, Cedro de São João, Nossa Senhora das Dores, Ribeirópolis, Pinhão, Carira, Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre de Sergipe, Frei Paulo e Porto da Folha.
Desses, o município de Pinhão aparece em primeiro lugar com índice de infestação de 13,5%. Já o município de Simão Dias aponta em segundo, com índice de 8,4%. O município de Itabaianinha consta na lista em terceiro lugar, com índice de infestação de 7,6%. Nossa Senhora da Glória, por sua vez, tem índice de infestação de 5,9%, o que coloca o município como a quarta cidade com maior risco de epidemia de Dengue em Sergipe.
Também de acordo com o LIRAa, 11 municípios são considerados de médio risco: Aracaju, Pedrinhas, Tobias Barreto, Poço Verde, Laranjeiras, Itabaiana, Riachuelo, Rosário do Catete, Japaratuba, Neópolis e Propriá. Dessa lista, Aracaju aparece em primeiro lugar com índice de infestação de 2,9%; Tobias Barreto com índice de 2,8%; Laranjeiras com 2,5%; Neópolis com índice de 2,4% e Itabaiana com índice de infestação de 2,3%.
Os dados apontam, ainda, que apenas 8 municípios possuem risco baixo de epidemia: Estância, Itaporanga D’Ajuda, Campo do Brito, Nossa Senhora do Socorro, Moita Bonita, Pirambu, Poço Redondo e Canindé de São Francisco. O município de Estância aparece com índice de infestação de 0,9%, seguido de Campo do Brito e Poço Redondo, que possuem, juntos, índice de infestação de 0,8%. Moita Bonita e Pirambu, juntos, apontam o índice de 0,4%.
Segundo Sidney Sá, coordenadora do Núcleo de Endemias da Secretaria de Estado da Saúde, o trabalho para a identificação e controle da Dengue não pode parar e os municípios são os responsáveis em reforçar as atividades de controle em áreas residenciais e o levantamento de todos os casos suspeitos que houver.
“Em Sergipe são realizados 06 LIRAa anuais. Os municípios de Santo Amaro das Brotas, São Domingos e Nossa Senhora Aparecida, até o momento, não enviaram as informações para a Coordenação Estadual do Programa da Dengue. Todos os municípios devem realizar a investigação compulsória dos casos notificados, confirmados e até os óbitos suspeitos por Dengue, através das Vigilâncias Epidemiológicas das Secretarias Municipais de Saúde”, explica Sidney Sá.
Em todo o Estado de Sergipe, de janeiro a abril de 2014, somente pela Brigada Itinerante, foram encontrados 59 mil criadouros do mosquito, sendo que 10 mil foram tratados e 49 mil eliminados. De janeiro até o dia 28 de março de 2014, foram notificados no estado 660 casos da doença, com 209 confirmações.
Ainda segundo o Núcleo de Endemias da SES, os 10 primeiros municípios sergipanos em ordem de notificação de casos de Dengue são: Aracaju (327 casos), Nossa Senhora do Socorro (62 casos), Itabaianinha (43 casos), Estância (34 casos), São Cristóvão (20 notificações), Lagarto (18 casos), Barra dos Coqueiros (17 casos), Gararu (13 casos), Umbaúba (10 casos) e Malhador (8 casos notificados).

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos