Machado reafirma apoio a reeleição do prefeito João Alves Filho

28/04/2015 09:07:11 por Eugênio Nascimento em Política
A pouco mais de um ano para a chegada do pleito eleitoral de 2016, especulações sobre alianças e possíveis candidatos já surgem. Diante desse cenário de expectativas, o vice-prefeito do município de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB), faz avaliação o cenário político atual e evidencia sua conduta política.  

Na oportunidade o vice-prefeito de Aracaju avaliou o cenário político no Estado de Sergipe e ainda ponderou sobre os impasses que podem comprometer os projetos políticos . Segundo Carlos Machado um fator que interfere na dinâmica política é o grande número de partidos e as constantes migrações dos filiados.

“Temos 34 partidos no Brasil. No mundo são apenas  três ou quatro. Aqui é oposição e poder. Quando se fala em coerência aqui em Sergipe, os casos são raros. Eu mesmo estou num grupo desde que iniciei minha vida pública e sigo as orientações de meu partido. Só falo pelo PSDB. Afinal, se a convenção do partido toma uma decisão e eu outra, quer dizer que estou me rebelando”, ressalta Machado.  

Em meio a tantas considerações, especulou-se sobre uma possível candidatura do senador Eduardo Amorim (PSC) a prefeito da capital. Também se questionou a respeito do apoio de Machado e do PSDB, caso o senador entre na briga para a gestão da capital sergipana com o atual prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM). 

“Eu acho que ele não será candidato. Mantidas as condições atuais, nosso candidato a prefeito é João Alves. Se ele não for, o PSDB pode indicar um nome. Em 2016 nós estaremos prontos para manter a aliança. Eu disse a João que participarei das eleições de 2016 e 2018 ", avalia. 

Na percepção do tucano, para que o grupo mantenha-se forte, é essencial que exista coesão dentro dos partidos e que seus filiados mantenham-se fieis aos ideais partidários. “É preciso fazer uma reavaliação quanto a alguns filiados que não votam em candidatos do PSDB. Isso aconteceu com os prefeitos de Itabaianinha, Itaporanga e Lagarto. Nós tivemos um candidato a deputado federal, vereador do município de Lagarto, que não teve apoio. Fizemos o apelo aos prefeitos, mas não houve acordo”, lamenta. 

Lamentações a parte, o vice-prefeito de Aracaju se colocou na posição de líder e revelou o que faria em uma situação de impasse político entre os filiados. “Se eu fosse líder em um município, se o candidato a prefeito quisesse permanecer na legenda, mesmo rebelde, eu chamaria pra conversar. Aqueles que discordavam da aliança em 2014 deveriam ter se manifestado de forma clara”, endossa. 

Ele ainda adiante que o PSDB/SERGIPE já está se mobilizando para evitar conflitos semelhantes nas eleições municipais de 2016. “Não temos nada definido, mas, hoje iremos nos reunir para definir o futuro dos rebeldes”, assegura José Carlos Machado.

Deixe um comentário

Seu nome (Necessário)
Seu E-mail (Necessário - Não será exibido)
Seu comentário
Código da imagem:

Enquete


Categorias

Arquivos